Fotógrafa reproduz glamour, poder e sedução de rainhas históricas

A fotógrafa australiana Alexia Sinclair juntou pesquisa, roupas extravagantes e os mais modernos efeitos fotográficos para criar retratos imaginários de algumas das rainhas mais famosas da História.
Alexia viajou por cinco meses pela Europa para registrar as imagens de fundo do ensaio, como palácios e templos. Usando modelos e vestimentas de luxo inspiradas em roupas da época, ela retratou monarcas como Elizabeth 1ª, Maria Antonieta e Cleópatra, em um processo que descreveu à BBC Brasil como a combinação "de diferentes paisagens e arquiteturas europeias com as minhas modelos e adereços adicionais".
O resultado é o ensaio fotográfico As Doze Rainhas. O trabalho todo durou três anos e as fotos são uma forma de conhecer mais sobre episódios importantes na História.
 
A fotógrafa australiana Alexia Sinclair juntou pesquisa, roupas extravagantes e efeitos fotográficos para criar retratos imaginários de rainhas. Foto: Alexia Sinclair/Reprodução
 
As imagens vão além da estética e representam um mergulho na história. "As vidas fascinantes das figuras reais apresentaram um novo desafio para mim ao utilizá-los como base de uma série fotográfica complexa", disse Sinclair. Aqui está retratada a imperatriz romana Agripina, a jovem (14 DC - 53 DC) que se casou com seu tio, Cláudio. Acredita-se que ela tenha matado o marido por envenenamento, o que levou Nero ao poder na Roma antiga. O título é "a venenosa"
 
A australiana viajou por cinco meses pela Europa para registrar as imagens de fundo do ensaio  Foto: Alexia Sinclair/Reprodução
 
Alexandra Romanov (1972-1918) se casou com Nicolau 2º e foi assassinada pelos bolcheviques na Revolução Russa. O título faz referência a esta queda da monarquia: "a última czarina". A fotógrafa coloca na imagem elementos do ocorrido: "Cada peça pode ser desvendada em uma passagem de uma figura história"
 
À frente de palácios e templos, Sinclair usou modelos e vestimentas de luxo inspiradas em roupas da época  Foto: Alexia Sinclair/Reprodução

 
As fotografias usam a tecnologia para fazer montagens, e acabam misturando estilo clássico com a estética de fotografia de moda para destacar o luxo da realeza. Na foto, Catarina, a Grande (1729-1796), com o título "a imperadora iluminada"
 
Nesta imagem, Alexia Sinclair retrata a rainha Christina da Suécia  Foto: Alexia Sinclair/Reprodução
 
A rainha Cristina da Suécia (1626-1689) abriu mão de seu reinado para se converter ao catolicismo. No entanto, ela ficou famosa pelo seu comportamento masculinizado, que foi tema de vários livros e óperas. Daí, o título desta foto, "a rainha andrógina"
 


 
Cleópatra (69 BC-30 BC) é uma personagem que desperta grande interesse. Ela foi a rainha do Egito, falava seis idiomas e possuía um grande conhecimento sobre estratégias militares. A imagem é intitulada "a sedutora"
 


 
Leonor da Aquitânia (1122-1204) foi a rainha consorte de França e Inglaterra. Primeiramente, ela casou com o rei Luis 7º da França e, depois de ter a união anulada por consanguinidade, ela se casou com Henrique 2º, da Inglaterra. Com um apurado senso político, ela foi considerada uma das mulheres mais poderosas e influentes do seu tempo. O título desta foto é "a águia"
 
 
A rainha Elizabeth 1ª (1533-1603), filha de Ana Bolena e Henrique 8º, assumiu o trono inglês em 1558. Ela nunca se casou, e, por isso, ficou conhecida como a "a rainha virgem"

 
A fotógrafa viajou por cinco meses pela Europa para registrar as paisagens de fundo do ensaio. "Então começou um processo complexo de combinar diferentes paisagens e arquiteturas europeias com as minhas modelos e adereços adicionais", contou Sinclair à BBC Brasil. Aqui, está retratada "a católica", rainha Isabella da Espanha

 
A fotógrafa australiana Alexia Sinclair recriou o luxo e a beleza de monarcas famosas no ensaio fotográfico "as doze rainhas". As imagens retratam figuras da realeza de várias épocas, incluindo Maria Antonieta (1755-1793), a rainha consorte da França, que aparece na imagem com o palácio de Versalhes ao fundo. Esta foto é intitulada a "Rainha Extravagante"
 
 
Olímpia (376 AC-316 AC) casou-se com Filipe 2º, então rei da Macedônia. Da união, nasceu Alexandre, o Grande. A fotógrafa também fez um ensaio semelhante com reis e imperadores, em que ele é retratado, como "filho de Zeus", que era como Olímpia se referia a ele. Ela era uma figura misteriosa e mística e participava de cultos ao deus grego Dionísio. A foto tem o título de "a feiticeira"
 
 
 
 
 
 


Nenhum comentário: