Caso New Hit vira pauta de audiência na Assembleia Legislativa da Bahia



O crime de estupro cometido por integrantes da Banda New Hit contra duas menores no município de Rui Barbosa, no centro norte baiano, será discutido nesta quarta-feira (12/12), às 9h, na Assembleia Legislativa da Bahia. Promovida pela Comissão de Direitos da Mulher em parceria com a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, a audiência pública terá a presença de promotores, defensores públicos e representantes da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Prefeitura de Rui Barbosa.
Segundo a presidente do colegiado, deputada Luiza Maia (PT), há grandes incoerências na forma como o caso vem sendo tratado. A primeira delas é o fato de os músicos terem sido soltos no mesmo dia em que o Ministério Público ratificou a necessidade de mantê-los presos. A segunda incongruência verificada pela autora da Lei Antibaixaria reside no aprisionamento das vítimas enquanto os algozes se encontram “livres e soltos por aí”.
“As meninas estão em outro estado, longe das famílias, convivendo com ameaças. Elas sobrevivem amparadas por um programa de proteção. Na outra ponta, os estupradores posam de pop-stars e retomam a carreira como se nada houvesse ocorrido”, pontua a petista. Para ela, estupro é crime em qualquer situação, seja praticado por quem for. “A sociedade não pode se calar diante desse absurdo. O caso New Hit pode se transformar em um precedente perigoso”, adverte.

Ascom



Nenhum comentário: