Políticas para mulheres no Nordeste


Lucia Barbosa durante abertura do Encontro de OPMs em Salvador
Representantes da Bahia, Sergipe, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí e Maranhão saem fortalecidas com as discussões acerca da gestão de políticas públicas no campo da promoção da igualdade de gênero, realizadas durante encontro em Salvador, nesta terça (29) e quarta (30). No Encontro de Gestoras de Organismos Governamentais de Políticas para as Mulheres (OPMs) da Região Nordeste foram debatidos temas como desafios na execução das políticas para as mulheres, avanços e dificuldades na efetivação dessas iniciativas, com intercâmbios sobre experiências locais e regionais.
Para titular da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA), Vera Lúcia Barbosa, sediar os debates foi uma oportunidade de trocar experiências para avançar nas políticas voltadas à área. “Eventos como este apontam desafios e orientam nossa caminhada na execução das políticas de gênero”, afirmou no evento, que também reuniu representações do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Ministério Público (MP), secretarias estaduais de Segurança Pública (SSP-BA), de Assuntos para a Copa (Secopa-BA), Prefeitura de Salvador e União de Municípios da Bahia (UPB), no Othon Palace Hotel, bairro de Ondina, na capital baiana.
Na opinião da secretária de Articulações Institucionais e Ações Temáticas da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Vera Soares, é importante que as gestões observem a pluralidade das mulheres para as quais trabalham. “Somos totalmente defensoras das politicas universais, mas precisamos entender, também, que se não levarmos em conta as diferenças entre as mulheres negras, indígenas, homossexuais, vamos reproduzir descriminações. Temos que tornar a nossa politica um pouco mais complexa e considerar esse conjunto diverso no qual está constituído a sociedade”.
Getoras de OPMs da Bahia participam de encontro
Experiências – Uma das presentes foi a gestora da Coordenadoria Especial de Políticas para as Mulheres de Campina Grande, na Paraíba, Marli Castelo Branco, que relatou as experiências exitosas no município, a exemplo do projeto de assessoria jurídica desenvolvido junto às mulheres em situação de prisão na Penitenciária Feminina local. “São 70 internas com as quais executamos um trabalho de inclusão e garantia da dignidade”, relatou a gestora, no evento que contou com a participação de quase 200 pessoas. Promovidos pela SPM-PR e viabilizados através de parceria com OPMs locais, os encontros regionais agora seguem para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país, de acordo com a programação do Governo Federal.
*Fotos: Kleidir Costa/SPM-BA

Nenhum comentário: