"DIA NACIONAL EM DEFESA DO VELHO CHICO" TEM EXTENSA PROGRAMAÇÃO


Campanha “Eu viro carranca para defender o Velho Chico” quer marcar o dia 03 de junho como o Dia Nacional em Defesa do Velho Chico.

O rio da integração nacional está agonizando. O São Francisco, o maior rio que nasce e deságua no Brasil, com uma extensão de 2.700 Km, integrando o Nordeste e Sudeste, passa por um momento dramático. É a pior estiagem em 50 anos. A crise do Velho Chico compromete a geração de energia, navegabilidade e o abastecimento de água, em toda extensão da sua bacia, que envolve mais de 500 municípios e cerca de 17 milhões de moradores. Os efeitos mais perceptíveis são os bancos de areia no leito do rio, as marcas da erosão de suas margens e o aumento da poluição de suas águas. Pescadores relatam, por exemplo, que já têm dificuldade em encontrar as espécies típicas do Velho Chico.
Com a redução da vazão em 200m³/s (duzentos metros cúbicos por segundo) – passando para 1.100m3/seg – a pedido do setor elétrico, a barragem de Sobradinho, na Bahia, está funcionando com apenas 57% da sua capacidade. Já as represas de Itaparica, em Pernambuco, e de Três Marias, em Minas Gerais, estão a menos de 30%. Em Alagoas, em 2013, houve o desabastecimento de aproximadamente 150 carros-pipa diariamente, deixando sem atendimento uma população superior a 200 mil pessoas.
CAMPANHA - Para alertar para os riscos de um colapso nacional, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF lança a campanha “Eu Viro Carranca para Defender o Velho Chico”. A proposta é marcar o dia 03 de junho como o Dia Nacional em Defesa do Velho Chico. Será um dia inteiro de mobilizações em toda a extensão da bacia, alertando a sociedade para a necessidade de revitalização do São Francisco. Estão programadas barqueata, peixamento, debates e mobilizações envolvendo pescadores, comunidades indígenas, quilombolas, pesquisadores, estudantes e gestores público. A campanha também dará destaque a discussões relevantes para a vida do rio como a vazão ecológica, disponibilidade hídrica e os usos múltiplos das águas. Para mais informações sobre a campanha, além de textos, imagens e material audiovisual, acesse: http://virecarranca.com.br/
O presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, explica que a manifestação não significa um protesto. “Será um dia de mobilização em defesa do nosso 'Velho Chico'. Com isso, as comunidades, a população, os defensores da causa do São Francisco, todos podem ter iniciativas que marquem a data. Pode ser uma caminhada, uma ação dentro do rio, uma entrevista em emissora de rádio ou de televisão etc. O importante é que o São Francisco seja lembrado nesse dia em sua importância para o país”, observa.

Ascom CBHSF Foto: João Zinclair

Nenhum comentário: