Pastoral da Mulher, unidade Oblata em Juazeiro/BA realiza avaliação 2014.

Nos dias 12 e 13 de novembro, a equipe da Pastoral da Mulher, Juazeiro/BA, realizou a avaliação anual 2014, com a participação da Irmã Oblata Lucia Alves e assessoria de Daniel Rech.

Foi possível avaliar os resultados alcançados, através dos dados qualitativos e quantitativos, a partir das atividades executadas, como também a opinião das mulheres acompanhadas, no que diz respeito as atividades que participaram durante o ano.


Os projetos foram desenvolvidos em três eixos: atendimento, assessoramento e defesa e garantia de direitos, com os objetivos: contribuir para a prevenção da incidência e reincidência de violação de direitos, possibilitar condições de acesso à rede de serviços e a benefícios assistenciais, fortalecer a participação, autonomia e protagonismo das mulheres, ampliar o conhecimento público sobre a realidade das mulheres em situação de prostituição, promover a articulação das instâncias e espaços de participação democrática e capacitar a equipe técnica para a intervenção na realidade das mulheres.


Assim de janeiro a outubro de 2014, 603 mulheres foram atendidas na sede, abordagem, comunidades e visita domiciliar, totalizando 7082 atendimentos; como também a população em geral foi sensibilizada a partir de 166 socializações de conhecimentos midiáticos, através do blog da Pastoral da Mulher, site das Irmãs Oblatas e o programa de rádio Participação e Comunhão, com a área de abrangência do alto e médio vale do São Francisco, a média é de 82.000 aparelhos ligados; tendo a fonte do PROPEG (Agência de Publicidade e Propaganda da Bahia).


Os trabalhadores sociais participaram de 25 formações, favorecendo na atuação da realidade das mulheres, com também foram mediadores em 15 espaços externos, facilitando no debate referente aos aspectos que envolvem as mulheres.

Com isso, foi perceptível que o trabalho está sendo desenvolvido com êxito, alguns desafios permanecem e novos surgem, porém acredita-se que é a partir dos mesmos que novos rumos podem ser trilhados.




Nenhum comentário: