24 DE FEVEREIRO- Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil


Desde que a professora Celina Guimarães Viana conseguiu seu registro para votar, a participação feminina no processo eleitoral brasileiro se consolidou. Celina é apontada como sendo a primeira eleitora do Brasil. Nascida no Rio Grande do Norte, ela requereu sua inclusão no rol de eleitores do município de Mossoró-RN, onde nasceu e viveu. Foi naquele ano que o Rio Grande do Norte colocou em vigor a lei eleitoral que determinava, em seu artigo 17, que no Estado poderiam “votar e ser votados, sem distinção de sexos”, todos os cidadãos que reunissem as condições exigidas pela lei. Com essa norma, mulheres das cidades de Natal, Mossoró, Açari e Apodi alistaram-se como eleitoras em 1928.

O Dia da conquista do voto feminino no Brasil foi instituído através de um decreto do presidente Getúlio Vargas em 1932. Mas antes disto, uma cientista, líder feminista e política paulista chamada Berta Maria Júlia Lutz foi uma das pioneiras pela luta em prol do voto feminino e igualdade de direitos entre homens e mulheres neste país. Em 1922 ela representou as brasileiras na assembleia-geral da Liga das Mulheres Eleitoras nos Estados Unidos. Ao regressar, criou a Federação Brasileira para o Progresso Feminino a fim de continuar a luta pela extensão de direito de voto às mulheres, até o decreto ser sancionado por Getúlio Vargas.

Somente em 3 de maio de 1933, na eleição para a Assembleia Nacional Constituinte, que pela primeira vez a mulher brasileira pôde votar e ser votada em âmbito nacional. Oitenta e dois anos depois, elas passaram a ser maioria no universo de eleitores do país. Nas eleições de 2012, as mulheres representavam 51,9% dos 140 milhões de eleitores.

Com a consolidação da participação feminina nas eleições, a mulher passou a conquistar cada vez mais o seu espaço no cenário político brasileiro. Hoje, há mulheres em todos os cargos eletivos. Além da Presidência da República, governadoras, senadoras, deputadas federais e deputadas estaduais. 

Nenhum comentário: